Resumo

Neste texto, resenhamos a mesa redonda moderada por Mônica Savedra e debatida por Beatriz Protti Christino, Karen Pupp Spinissé e Silvana Silva de Farias Araujo, intitulada Estudos da Sociolinguística de Contato no Brasil, que ocorreu em 11 de julho de 2020, como parte da série de eventos online organizada pela Abralin ao vivo – linguistas online. Na referida mesa, foram apresentadas e discutidas diferentes perspectivas de pesquisas acerca dos estudos sociolinguísticos de contato linguístico do Português Brasileiro (PB), como é o caso do Português Indígena, das Línguas Brasileiras de Imigração e do Português rural falado em comunidades quilombolas. O objetivo, portanto, é apresentar a pluralidade linguística que se criou no Brasil a partir não só do contato entre as línguas que foram trazidas, de diferentes formas, durante a colonização, como também do contato entre as línguas que aqui já existiam, a fim de demonstrar a riqueza e, sobretudo, a importância identitária e educacional que o estudo, a compreensão e a valorização que essas línguas têm.