Condições para submissão

Como parte do processo de submissão, os autores são obrigados a verificar a conformidade da submissão em relação a todos os itens listados a seguir. As submissões que não estiverem de acordo com as normas serão devolvidas aos autores.

  • A contribuição é original e inédita, e não está sendo avaliada para publicação por outra revista. Em caso de pre-print, deve ser informada a base onde está armazenado o manuscrito.
  • A carta de apresentação e a declaração de revisão textual e atendimento aos preceitos éticos foram anexadas como documentos suplementares e essenciais para o processo de avaliação (itens 10 e 11 de Diretrizes para Autores). A não apresentação destes documentos implica na rejeição da submissão.
  • Todos os autores do manuscrito estão registrados no sistema da Revista da Abralin e com todo o perfil preenchido, incluindo ORCID, endereço institucional e foto.
  • O texto segue os padrões de estilo e requisitos bibliográficos descritos em Diretrizes para Autores, na página Sobre a Revista.
  • O arquivo da submissão está em formato Microsoft Word, OpenOffice ou RTF.
  • URLs e DOIs para as referências foram informadas sempre que possível.
  • O texto está em espaço simples; usa uma fonte de 12-pontos; emprega itálico em vez de sublinhado (exceto em endereços URL); as figuras e tabelas estão inseridas no texto, não no final do documento na forma de anexos.

Diretrizes para Autores

Instruções aos autores



  1. O conteúdo dos artigos é de responsabilidade dos autores. Os Editores e a Associação Brasileira de Linguística não assumem responsabilidade por opiniões ou afirmações dos autores.

  2. A Revista da Abralin segue as diretrizes do Relatório da Comissão de Integridade de Pesquisa do CNPq, cuja leitura atenta é encorajada antes da submissão do manuscrito.

  3. Os autores que encaminharem um manuscrito devem ter conhecimento de que, caso seja aceito para publicação, o copyright do artigo é transferido para a Revista da Abralin que, por sua vez utiliza a Licença de Atribuição Creative Commons.

  4. A revista recebe submissões em português, inglês e espanhol.

  5. O trabalho deve conter título em português e inglês, incluindo dois resumos de até 10 linhas nas duas línguas, seguidos de lista de palavras-chave também em inglês e português. Os artigos devem ter até 25 laudas A4, Fonte Times New Roman 12pt, espaçamento 1,5 entre linhas, com figuras e tabelas inseridas no texto e não na forma de anexos. As referências bibliográficas, ao final do texto, devem observar as normas da ABNT.

  6. Artigos resultantes de pesquisa de mestrado ou doutorado deverão incluir o nome do orientador em nota de rodapé e não como coautor. A Comissão Editorial entende que a orientação deve ser explicitada, mas não deve ser confundida com coautoria. De acordo com a Lei nº 9.610, de 19 de fevereiro de 1998. Art. 15: § 1º Não se considera coautor quem simplesmente auxiliou o autor na produção da obra literária, artística ou científica, revendo-a, atualizando-a, bem como fiscalizando ou dirigindo sua edição ou apresentação por qualquer meio.

  7. As notas devem vir em rodapé e se restringir a conteúdos, e não à indicação de referências. Os agradecimentos e menção à fomento de pesquisa (bolsas, auxílios financeiros e suas agências de fomento) que viabilizou a pesquisa não devem constar em nota de rodapé, e sim em uma seção Agradecimentos, ao final do artigo.

  8. Em caso de ilustrações previamente publicadas, citar a fonte.
    As referências bibliográficas devem seguir as normas da ABNT (ver exemplos ao final).

  9. O trabalho deve ser enviado anonimamente, sem quaisquer referências que possam identificar o(s) autor(es). As marcas de autoria devem ser removidas por meio de recurso de inspeção do editor de texto. Nas citações relativas a trabalhos do(s) autor(es), as identificações deverão ser substituídas por XXX nas referências e no corpo do texto. As referências completas devem ser enviadas no documento suplementar.

  10. Os textos submetidos devem vir acompanhados por uma carta de apresentação contendo:

    • Nome(s) do(s) autor(es)

    • Instituição à qual pertence(m)

    • Titulação do(s) autor(es)

    • Endereço para correspondência

    • E-mail

    • ORCID – Informar o número de ORCID

    • Papel de cada autor na produção do artigo, de acordo com a taxonmia CRediT.

    • Referências completas de trabalhos próprios que foram citados no corpo do texto

    • Apresentação breve do histórico do manuscrito, tais como: motivação do manuscrito, grupo de pesquisa, financiamento, etc.



  11. Declaração assinada informando:

    • Que a contribuição não foi publicada anteriormente, parcial ou integralmente, em meio impresso ou eletrônico, e nem está sob processo de avaliação de outros periódicos;



    • Que o manuscrito passou por prévia revisão textual antes de ser apresentado à Revista da Abralin;

    • Que foram observados os princípios éticos bem como cumpridas as exigências legais relativas a ética em pesquisa tanto do país em que mantêm seu vínculo institucional como daquele em que vivem as pessoas participantes da pesquisa.



  12. Os textos devem ser submetidos através da página da Revista da Abralin.

  13. Artigos aceitos para a Revista da Abralin podem vir acompanhados de selos do Center for Open Science que reconhecem a prática científica aberta: (a) dados disponíveis publicamente, (b) materiais disponíveis publicamente, (c) planos de pesquisa pré-registrados. Caso deseje obter mais informações de como obter um selo de prática de ciência aberta, leia a seguinte documentação. Para solicitar a inclusão de um dos referidos selos no artigo a ser publicado, os autores devem preencher o Formulário de Requisição de Selo de Divulgação de Práticas Abertas, disponível aqui.


Exemplos de Referências Bibliográficas:


Livro


COATES, J. Women talk. Oxford: Blackwell, 1996. 324p.
KASPER, G.; KELLERMAN, E. Communication strategies: psycholinguistic and sociolinguistic perspectives. Essex: Addison Wesley Longman, 1996. 398p.


Capítulo de livro


FREEMAN, D. Redefining the relationship between research and what teachers know. In:
BAILEY, K. M.; NUNAN, D. (Ed.). Voices from the language classroom. Cambridge: Cambridge University Press, 1996. p. 88-115.


Artigo em periódico


JENSEN, J. B. A investigação de formas de tratamento e a telenovela: a escalada, parte 1. Revista Brasileira de Linguística, Petrópolis, v. 4, n. 2, p. 43-73, 1977.


Anais
DELL'ISOLA, R. L. P. Ensino de Língua Portuguesa: ações meta e epilinguísticas em coleção didática. In: SIMELP: 3, 2012, Macau. Anais... Macau: Universidade de Macau, 2012. p. 568-576. 
CARMAGNANI, A. M. G. Individualised instruction; reporting an experience. In: National BRAZ-TESOL Convention, 3, 1994, São Paulo. Proceedings...São Paulo: BRAZ-TESOL, 1994. p. 236-243.


Dissertação e tese


DALACORTE, M. C. F. A participação dos aprendizes na interação em sala de aula de inglês: um estudo de caso. 1999. 221 f. Tese (Doutorado em Linguística Aplicada ao Ensino de Línguas Estrangeiras) - Faculdade de Letras, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte.
Documento eletrônico (as referências são seguidas de Disponível em: http://...... Acesso em:
GRADDOL, David. (Ed.). Applied Linguistics for the 21st Century. AILA Review 14. Catchline/AILA 2001. Disponível em: http://www.aila.soton.ac.uk/pdfs/Aila14.pdf. Acesso em: 01 maio 2006.
SOUZA, R. A. O “chat” em língua inglesa: interações na fronteira da oralidade e da escrita. 2000. 154 f. Dissertação (Programa de Pós-Graduação em Estudos Linguísticos) - Faculdade de Letras, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte. Disponível em: http://www.letras.ufmg.br/ricsouza/trabalhosfinais.html. Acesso em: 01 maio 2006.


Informar o DOI, ao final, sempre que houver.