Resumo

Este artigo objetiva discutir se a proposta de trabalho com a apresentação oral constante na Base Nacional Comum Curricular (BNCC) dialoga com as comunicações orais esperadas no Ensino Superior. Para isso, buscou-se, em primeiro lugar, identificar quais capacidades de linguagem o trabalho com a apresentação oral depreendido na BNCC pode levar o aluno a mobilizar a partir das habilidades propostas nesse documento; para, em segundo lugar, poder comparar essas capacidades com as requeridas na graduação, de modo a verificar se foram contemplados alguns dos elementos essenciais desse gênero, e, por conseguinte, se podem vir ou não a viabilizar o sucesso na vida acadêmica. O Interacionismo sociodiscursivo foi o aporte teórico principal, sobretudo para as discussões sobre o ensino de gêneros orais e a comunicação oral. Os resultados das análises indicam que o trabalho proposto para a apresentação oral na BNCC pode contribuir para o desenvolvimento de capacidades de linguagem importantes. Contudo, há um tratamento mais intensivo de fatores relacionados à produção da apresentação do que àqueles voltados para um incremento da compreensão oral do aluno.