Resumo

O presente trabalho objetiva descrever e analisar categorias linguísticas e discursivas que apontam traços de reelaboração na peça introdutória dos processos-crimes registrados no estado do Ceará nos séculos XX e xxi. O corpus da pesquisa é constituído por denúncias, parte introdutória dos processos-crimes, os quais se encontram abrigados no Arquivo Público do Estado do Ceará (APEC). Para o desenvolvimento da análise, utiliza-se o arcabouço teórico das Tradições Discursivas a fim de observar a repetição de um texto ou de formas textuais que possam ser tomadas como tradições discursivas para, então, descrever traços significativos de reelaboração do gênero. Para melhor chegar aos resultados de análise, optou-se por aplicar alguns princípios relativos à compilação de corpora, para isso, utiliza-se uma das ferramentas computacionais de análise disponíveis, o concordanciador AntConc 3.4.3w. Nesse sentido, servem de base teórica os estudos de Kabatek (2001, 2006), Koch (1997) e Koch e Oesterreicher (2007). Fazendo um recorte da proposta teórico-metodológica de Zavam (2009), esta investigação focaliza a análise em uma categoria que trata da materialidade dos elementos linguísticos e discursivos empregados. Os resultados alcançados revelam que o gênero denúncia apresenta em sua composição traços do que se caracteriza como reelaboração interna, que é uma mudança ocorrida no interior do próprio gênero. Tal constatação evidencia que entre os dois séculos analisados, o gênero apresenta sinais de uma possível reelaboração devido às exigências de suas práticas sociais, como é o caso das informações apuradas para compor a acusação do réu e que são fundamentais para que se instaure a denúncia.