Resumo

O objetivo desta resenha é apresentar a mesa redonda Brasil em crise: desafios semióticos, transmitida no dia 24 de junho de 2020 e organizada pelo evento Abralin Ao Vivo. A mesa reúne proposições da semiótica discursiva a fim de discutir sobre a crise política vivida no Brasil desde 2016. Nesse sentido, a pesquisadora Regina Souza Gomes expõe a crise política e seus efeitos discursivos sobre o fazer científico, tendo como objeto de análise publicações em sites governamentais. Já a pesquisadora Luiza Helena Oliveira da Silva traz considerações acerca da literatura de testemunho de sujeitos que vivenciaram realidades, de certa forma, próximas à crise atual. E, por fim, a pesquisadora Mariana Luz Passos de Barros que tratou a temática da tortura partindo do ponto de vista do torturado – que sofre tal vivência como um acontecimento disfórico – e do ponto de vista do torturador, que promove, ainda hoje, uma campanha explícita a favor da tortura, delimitando novos limites para tal prática.