Resumo

Esta resenha crítica apresenta as principais questões debatidas durante a mesa “Linguística Aplicada a partir de paradigmas queer”, realizada no curso do “Abralin ao Vivo”. Para tanto, apresento uma breve contextualização acerca da trajetória dos paradigmas queer, enquanto crítica antiessencialista às normalizações de gênero, sexualidade e suas interseccionalidades. Em seguida, as discussões delineiam um escopo teórico-analítico da atual fase da Linguística Queer e seus principais interesses de pesquisa. Por fim, são apresentados os efeitos das aproximações possíveis entre paradigmas queer e perspectivas transgressivas e indisciplinares de Linguística Aplicada. Participaram da discussão as professoras Elizabeth Sara Lewis (UNIRIO), Luciana Rocha (Colégio Pedro II) e Iran Melo (UFRPE), e a mediação foi realizada pelas professoras Adriana Carvalho (UFRRJ) e Paula Szundy (UFRJ).