Resumo

O objetivo do presente trabalho é descrever padrões entoacionais de agrupamentos numéricos associados a números telefônicos enunciados em português brasileiro (PB). Para isso, utilizamos uma lista de 30 exemplares de números telefônicos reais, que foram lidos por 85 falantes nativos do PB. Esses enunciados foram segmentados em unidades entoacionais. Os padrões de organização numérica, baseados nessas segmentações, foram então descritos. Em seguida, as variações de frequência fundamental dos enunciados foram analisadas com o auxílio dos scripts MOMEL/INTSINT (Hirst, 2007) e ProsodyPro (Xu, 2012) para o aplicativo Praat (Boersma e Weenink 2013), mediante procedimento semiautomático. Os resultados dessas análises permitiram descrever padrões entoacionais que caracterizam prosodicamente três diferentes tipos de números telefônicos no português brasileiro.