Resumo

A professora Magda Soares discute as concepções de alfabetização e letramento, afirmando que a aprendizagem do sistema de escrita deve ocorrer contemporaneamente à aprendizagem dos usos sociais desse sistema, o que a pesquisadora chama de “alfaletrar”. Nesse mesmo sentido, Soares aborda a questão das teorias e práticas voltadas à alfabetização, explica que não deve haver um único método a ser seguido e critica o Plano Nacional de Alfabetização (PNA), que recomenda, especificamente, o método fônico. Magda Soares aborda a teoria da Psicogênese da língua escrita, desenvolvida por Ferreiro e Teberosky (1986), apresentando evidências de todos os estágios que compõem essa teoria através de exemplos produzidos por alunos em processo de alfabetização. A professora evidencia em sua fala a tentativa de articulação entre a Linguística e a Educação.